STAM Nº 659H

 

VISITANTE Nº

Lophura Nycthemera Nycthemera - Faisão Prateado

Nome Cientifico:

 

Lophura Nycthemera Nycthemera

Nome Comum:

Faisão Prateado

Origem:

Origem na China, é muito criado tanto neste país quanto no Japão. 

Descrição:

Muito brigador, ataca e vence os outros faisões e mesmo galos domésticos. É um dos melhores para criação porque muitas vezes as fêmeas põem os ovos, chocam e criam os filhotes.

É melhor, porém, que os ovos sejam chocados por galinhas. Vive muito, havendo casos de alguns viverem 20 anos em cativeiro.

Devido ao seu grande tamanho, produz muita carne, é tão saborosa quanto as outras espécies. Suas cores predominantes são: possui um toque negro-brilhante do peito até a calda, cara vermelha com pequenas carnosidades que parecem com a crista e a barbela dos galos. Em sua plumagem, predominam a cor preta e branca.

As fêmeas são menores, de cor predominante parda. 

Alimentação:

Os faisões alimentam-se basicamente de ração.

O sucesso na criação está diretamente relacionado a qualidade e quantidade do alimento fornecido. O faisão além da ração, pode ter uma alimentação bastante variada, desde frutos até insetos, vermes, minhocas, fubá, ovos cozidos, verdura como couve, alface, repolho, etc. As verduras devem ser picadas e colocadas em um choco à parte, depois retiradas para evitar fermentação.

Reprodução:

Sua postura vai de 18 a 20 ovos e a incubação dura de 23 a 24 dias.

Cativeiro:

O local para criá-lo pode ser entre 2 a 8 metros quadrados e 2 metros de altura para 1 macho e 2 fêmeas sendo metade do piso coberto com cavaco e a outra parte do piso de areia.O tamanho do criatório será definido por cada criador de acordo com a quantidade de machos e fêmeas.

Geralmente o macho aceita mais de uma fêmea.

Logo após nascerem, os filhotes devem receber apenas água limpa e fresca. Após as primeiras 48 horas de vida as aves devem receber ração inicial de frango e apenas a partir do 28º dia devem receber a ração de crescimento. Após os 150 dias, as fêmeas devem ser alimentadas com ração de postura e os machos destinados à reprodução devem receber ração de crescimento e ambos devem ter frutas e verduras a vontade.

Na criação doméstica os filhotes devem ser colocados em uma gaiola ou instalação especial, em local seco e bem abrigado ou em uma criadeira com calor artificial.

Vivem em viveiros que podem ser de família com 01 macho e 06 fêmeas (metragem de 04 metros quadrados) ou viveiros coletivos 20 machos e 100 fêmeas (120 metros quadrados).

O piso deve ser uma parte de areia e outra de cavaco (resto de corte de madeira).

As paredes de alvenaria e tela, pelo menos 3 lados de alvenaria, e 1 de tela, que deve começar após 0,5 metros de alvenaria. A tela nunca deve entrar em contato com o chão. O teto deve ter uma cobertura de tela, pois, no caso de um destelhamento, as aves não fugirão. As telhas devem ser de barro para um melhor isolamento térmico. Os comedouros e bebedouros devem ser automáticos.

Natureza:

Na Natureza, a faisoa faz o seu ninho no chão entre as folhas.



STAM Nº 659H

 


TOPSITES - AVESPT.COM

 

Copyright © 2008 AVES SEIÇA   |    renatoseica@hotmail.com    |   design by websitesrrc